ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

"BÍBLIA"

 

         A Bíblia é o livro que revela ao homem o caminho para a salvação. Capacita o salvo para um contínuo crescimento espiritual, levando-o a andar em veredas justas e retas, em condições de servir a Deus. A nossa segurança, como salvos, está condicionada aos ensinos deste Sagrado Livro. O homem que tiver da Bíblia o conhecimento correto de sua sobrenaturalidade, sua procedência, sua capacidade de transformar vidas e sua essência; será um homem cuja vida estará firme e segura (Ap 1:3).

I - Origem da Bíblia

         "A Bíblia é um fenômeno que só é explicável de um modo: É a palavra de Deus. Ela não é o tipo do livro que o homem escreveria se pudesse, ou poderia escrever se quisesse"

Na Bíblia está contida toda a revelação de Deus ao homem. Nela se encontra a vontade dEle para o homem bem como os meios de que precisa para viver e desfrutar das bênçãos eternas. " O homem deve ler a Bíblia para ser sábio, crer na Bíblia para ser salvo e praticar a Bíblia para ser santificado".

1. Nome

A palavra "Bíblia", referindo-se ao conjunto de livros que hoje temos em mãos, não se encontra em parte alguma da Escritura Sagrada. Este nome foi dado por João Crisóstomo, patriarca de Constantinopla, entre os anos de 398 a 404 d.C.

À folha de papiro preparada para a escrita, os gregos denominavam "biblos". Ao rolo pequeno de papiro (conjunto de folhas), eles chamavam de "biblion". Já o conjunto de vários rolos davam o nome de "bíblia".

Dentro da própria Bíblia encontramos alguns nomes que referem-se á sua origem ou essência. Ei-los:

2. Materiais em que a Bíblia foi originalmente esccrita

Dois foram os materiais utilizados inicialmente para se escrever a Bíblia:

a. Papiro - (ou junco)

b. Pergaminho

3. Formatos primitivos da Bíblia

Nos tempos antigos, a Bíblia era encontrada sob duas formas:

a. Em forma de Rolo

b. Em forma de Códice

4. As líguas originais

         O Antigo Testamento em sua maioria foi escrito na língua hebraica, com exeção de pequenas porções que foram escritas em aramaico.

        O Novo Testamento foi escrito na língua grega.

5. As traduções da Bíblia

a. A Septuaginta - Uma tradução do hebraico para o grego, que compreendia apenas o Velho Testamento, evidentemente, feita por volta do ano 285 a.C., em Alexandria, no Egito. Essa tradução foi feita por uma comissão composta por setenta homens, daí o nome Septuaginta. A mais antiga cópia do original desta tradução encontra-se na biblioteca do Vaticano e é datada do ano 325 d.C.

b. A Vulgata - tradução realizada por Jerônimo, concluída em 405 d.C., em Belém, na Palestina. A Vulgata é a tradução do hebraico para o latim que na época era a língua oficial do Império Romano.

c. A Versão do Rei Tiago - "The King James Version" - realizada na Inglaterra em 1611 d.C. Para os ingleses isso foi uma de suas maiores realizações em todos os tempos. É a versão utilizada pelos ingleses até hoje. A nação inglesa tem muito orgulho desta versão e a veneram grandemente.

d. As traduções em Português - a primeira tradução em português foi feita pelo Pastor João Ferreira de Almeida, nascido em Portugal em 1628 e falecido em Java, Ilha da Indonésia, no ano de 1691.

         Ele traduziu primeiramente o Novo Testamento, cuja publicação se deu em 1681, em Amsterdã, na Holanda. Quando estava traduzindo o Antigo Testamento, já no Livro do Profeta Ezequiel, veio a falecer. Então, seus amigos terminaram a tradução e a publicaram em 1753.

         A tradução de João Ferreira de Almeida tem duas versões, a saber: A versão Almeida Revista e Corrigida - ARC, publicada em 1951 e a Almeida Revista e Atualizada - ARA. Ambas as versões são frutos de um trabalho de especialistas, visando tornar mais fácil e intelegível a linguagem bíblica.

II - ESTRTURA E HARMONIA DA BÍBLIA

         Sabemos que a Bíblia foi escrita durante um período de 1.500 anos e que Deus usou cerca de 40 pessoas para escrever os 66 livros que a compõe.

1. Os Escritores

        "Deus escolheu homens das mais variadas atividade e funções para escrever a Bíblia. Ele utilizou-se de reis como Davi e Salomão; de pescadores como Pedro e João; de sacerdotes como Jeremias e Ezequiel; de estadistas como Daniel; de médicos como lucas; de eruditos e  profundos conhecedores de teologia como Paulo e até de agricultores e pecuaristas como Amós".

        "As circunstâncias as quais os escritores da Bíblia estiveram sujeitos foram as mais variadas. Moisés, por exemplo, escreveu os seus livros nas solitárias paragens do deserto durante a peregrinação do Egito para Canaã. Jeremias, nas trevas e imundicies de um calabouço; Davi escreveu ora nas batalhas, ora nas fugas, ora nas campinas e elevações dos campos e ora no aconchego do palácio real; Paulo escreveu a maioria de suas epístolas de dentro das prisões e outras vezes durante suas viagens missionárias; João, exilado na Ilha de Patmos, escreveu o Apocalipse".

         Dentre os 66 livros da Bíblia temos alguns cujos escritores são desconhecidos, outros apresentam prováveis escritores, entretanto, o fato de alguns livros não identificarem seus escritores, não tira deles a autoridade e inspiração divinas. Vejamos a lista dos livros da Bíblia com os seus escritores:

Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio - autor: Moisés.

Josué - autor: Josué.

Juízes - autor: Desconhecido

Rute - autor: Provavelmente Samuel.

I Samuel - autores: até o capítulo 24, Samuel. Natã e Gabe o concluíram.

II Samuel - autor: Desconhecido

I e II Reis - autor: Jeremias.

I e II Crônicas - autor: Esdras.

Esdras - autor: Esdras.

Neemias - autor: Neemias.

Ester - autor: Desconhecido.

Jó - autor: Provavelmente Moisés.

Salmos - Davi é autor de 73; Salomão de 2; outros foram escritos por Moisés, Asafe, os filhos de Coré e Jedutum; 50 são de autores anônimos.

Provérbios, Eclesiastes e Cantares - autor: Salomão.

Livros Proféticos - todos os livros proféticos do Antigo Testamento são de autoria dos escritores cujos nomes são dados aos próprios livros, ou seja: Isaías, Jeremias, Ezequiel, Daniel, Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias. O profeta Jeremias, além do livro que leva o seu nome, é autor do livro de Lamentações.

Mateus - autor: Mateus.

Marcos - autor: Marcos.

Lucas - autor: Lucas.

João - autor: João.

Atos dos Apóstolos - autor: Lucas.

Romanos, I e II Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, I e II Tessalonicenses, I e II Timóteo, Tito e Filemom - São de autoria do apóstolo Paulo.

Hebreus - autor: Desconhecido. A maioria dos eruditos acredita que Paulo tenha sido o autor desta epístola.

Tiago - autor: Tiago, o irmão do Senhor Jesus.

I e II Pedro - autor: Pedro

I, II e III João - autor: João.

Judas - autor: Judas, o irmão do Senhor Jesus.

Apocalipse - autor: João.

2. A Estrutura Física da Bíblia

         A Bíblia divide-se em duas partes, a saber: Antigo Testamento e Novo Testamento. É composta de 66 livros, dos quais 39 estão no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento.

         A composição da Bíblia, isto é, o agrupamento dos 66 livros, não obedeceu uma ordem cronológica, ou seja, os livros da Bíblia não foram agrupados de acordo com a data em que foram escritos. Como podemos ver a seguir, os livros que compõem a Bíblia Sagrada foram dispostos obedecendo a uma divisão por assuntos. Senão vejamos:

a) - O Antigo Testamento divide-se em:

1. LEI - Grupo formado por 5 livros: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio. Estes livros são também denominados de " O PENTATEUCO".

2. HISTÓRIA - Grupo formado por 12 livros que vão de Josué a Ester, conhecidos como "LIVROS HISTÓRICOS".

3. POESIA - Grupo formado por 5 livros: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes e Cantares de Salomão. São os chamados "LIVROS POÉTICOS".

4. PROFECIA - Este grupo, que é denominado "LIVROS PROFÉTICOS", é composto por 17 livros que vão de Isaías a Malaquias. Estes estão subdivididos em dois subgrupos conhecidos como:

         A distinção que se faz entre Profetas Maiores e Profetas Menores não decorre do mérito ou notoriedade do Profeta, mas da quantidade de seus escritos e da extensão de seus ministérios proféticos. A diferenciação não tem o objetivo de qualificar o ministério profético.

b) - O Novo Testamento divide-se em:

1. BIOGRAFIA - Grupo composto dos 4 evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João.

2. HISTÓRIA - Há apenas um livro histórico no Novo Testamento: O Livro de Atos dos Apóstolos.

3. DOUTRINA - Grupo formado por 21 livros denominados Epístolas, as quais estão assim distribuídas:

4. PROFECIA - Apocalipse é o único livro profético do Novo Testamento.

3. O tema da Bíblia

         A harmonia existente na Bíblia é, sem dúvida, em razão do propósito para o qual ela foi escrita.

Todos os escritores estiveram direta ou indiretamente ligados a esse propósito falando ou apontando para uma pessoa: JESUS CRISTO, que é o tema central da Bíblia. Logo, o propósito principal da Bíblia é revelar a Pessoa Bendita de Jesus Cristo o Filho de Deus. Vejamos, então, como Jesus é apresentado em cada livro das Sagradas Escrituras:

Gênesis - Jesus é o descendente da mulher.

Êxodo - Jesus é o cordeiro pascal.

Levítico - Jesus é o nosso sacrifício pelo pecado.

Números - Jesus é aquele que foi levantado para nossa cura e redenção.

Deuteronômio - Ele é o verdadeiro profeta.

Josué - Ele é o capitão da nossa salvação.

Juízes - Jesus é o nosso Juiz e Libertador.

Rute - Ele é o nosso parente resgatador.

I e II Samuel, I e II Reis, I e II Crônicas - Ele é o nosso Rei Soberano.

Esdras e Neemias - Ele é o restaurador de nossas vidas.

Ester - Ele é a divina corte de apelação das causas perdidas.

Jó - Ele é o Redentor que vive.

Salmos - Ele é o nosso socorro e alegria.

Provérbios - Ele é a sabedoria de Deus.

Eclesiastes - Ele é o alvo Verdadeiro.

Cantares de Salomão - Ele é o amado de nossa alma.

Isaías - Ele é o Messias que há de vir.

Jeremias e Lamentações - Ele é o Renovo da Justiça.

Ezequiel - Ele é o Filho do Homem.

Daniel - Ele é o soberano de toda terra, cujo trono jamais será removido.

Oséias - Ele é o Marido Fiel.

Joel - Ele é o Restaurador Benevolente.

Amós - Ele é o Lavrador Divino.

Obadias - Ele é o nosso Salvador Imutável.

Jonas - Ele é a nossa Ressurreição e Vida.

Miquéias - Ele é a Testemunha Fiel contra as nações.

Naum - Ele é a nossa Fortaleza no dia da angústia.

Habacuque - Ele é o Deus da nossa Salvação.

Sofonias - Ele é o Senhor Zeloso.

Ageu - Ele é o desejado de todas as nações.

Zacarias - Ele é o Pastor Ferido.

Malaquias - Ele é o Sol da Justiça.

Mateus - Ele é o Messias Manifesto.

Marcos - Ele é o Servo de Deus.

Lucas - Ele é o Homem Perfeito.

João - Ele é o Filho de Deus.

Atos dos Apóstolos - Ele é o Senhor Redivivo.

Romanos - Ele é a Divina Causa da nossa Justificação.

I Coríntios - Jesus é o nosso Senhor.

II Coríntios - Jesus é a nossa suficiência.

Gálatas - Jesus é a nossa liberdade.

Efésios - Jesus Cristo é o nosso tudo em todos.

Filipenses - Ele é a nossa alegria e Gozo.

Colossenses - Jesus é a nossa Vida.

I Tessalonicenses - Ele é Aquele que há de vir.

II Tessalonicenses - Ele é o Senhor que vai voltar.

I Timóteo - Ele é o nosso Mestre.

II Timóteo - Ele é o nosso Exemplo.

Tito - Ele é o nosso Modelo.

Filemom - Ele é o nosso Senhor e Mestre.

Hebreus - Ele é o nosso Intercessor junto ao Pai.

Tiago - Ele é o nosso Modelo.

I Pedro - Ele é a preciosa Pedra Angular de nossa fé.

II Pedro - Ele é a nossa Força.

I João - Jesus é a nossa Vida.

II João - Jesus é a nossa Verdade.

III João - Jesus é o nosso Caminho.

Judas - Jesus é o noosso Protetor.

Apocalipse - Jesus é o nosso Rei Triunfante.

         Levando-se em consideração CRISTO como o tema central da Bíblia, podemos classificar assim a Bíblia.

PREPARAÇÃO - Todo o Antigo Testamento trata da preparação do mundo para o advento de Cristo.

MANIFESTAÇÃO - Os Evangelhos tratam da manifestação de Cristo ao mundo como Redentor.

PROPAGAÇÃO - Os Atos dos Apóstolos tratam da propagação de Cristo por meio da Igreja.

EXPLANAÇÃO - As Epístolas tratam da explanação de Cristo. São os detalhes da doutrina cristã.

CONSUMAÇÃO - O Apocalipse trata da consumação, ou seja, Cristo consumando todas as coisas.

III - INSPIRAÇÃO

Provas da Inspiração da Bíblia

         A própria Bíblia fala de si mesma como sendo inspirada. (Continuação em construção)